domingo, 17 de janeiro de 2010

As Bodas de Caná



“Três dias depois, celebravam-se bodas em Caná da Galileia, e achava-se ali a mãe de Jesus.” 
(Jo. 12, 1)

A Aliança entre Deus e os homens sempre foi representada como um casamento. No Antigo Testamento, Deus é apresentado como o esposo e o povo de Israel, a esposa. Na Nova Aliança realizada em Jesus Cristo, é continuada a imagem das bodas, agora entre Deus e a Igreja. Nas bodas de Caná, os noivos não recebem destaque. Nem sabemos quem são. Os personagens que se destacam são Jesus e Maria.

As bodas entre Deus e a humanidade teve seu ápice em Maria. Nossa Senhora foi a esposa do Espírito Santo. Nela foi gerado o Filho de Deus, verdadeiro Deus e verdadeiro homem. Tomando nossa carne no ventre de Maria, Deus estabelece com a humanidade a Sua nova e eterna Aliança que será selada por seu sangue, o vinho novo que nos é dado. A Igreja se torna a Esposa imaculada de Jesus Cristo, uma só carne com Ele. Portanto, mantenhamo-nos na Una e única Igreja de Cristo.(João 2, 1-12)

6 comentários:

martins111 disse...

BOOK OF THE HOLY SPIRIT TRUE. LIVRO DO ESPÍRITO SANTO VERDADEIRO. http://livrodoespiritosanto.webnode.com.br/
Só posso dizer para os meus irmãos o que o Senhor, depois de trinta anos de resistência, me convenceu. O Deus, o anjo, o homem que: cria a dor, o sofrimento e a morte é um diabo. O homem, o anjo, o Deus que oferece a sua vida para não causar tais situações ao semelhante, esse tal é um em União com DEUS PAI SUPREME BEM. No Bem. Não existe Mal. A Paz do Senhor Jesus. Continue com, em e para Cristo. Um abraço. João Joaquim Martins.

jesusteps disse...

Caríssimo, não a título de incoveniência, contudo para se fazer refletir um pouco sobre algo que escreveu: Não consigo ver em toda a bíblia que Cristo tenha vindo ao mundo para fundar uma instituição religiosa, mesmo porque a igreja católica romana só foi fundada algumas centenas de anos após a morte de Cristo. Não há fundamentação bíblica. Tampouco que as bodas de Caná esteja vinculada à pessoa de Maria, mãe de Jesus, visto que em várias outras passagens, Jesus interage com diversas outras pessoas. Desse modo deveria relevá-las, também. Gostaria que você citasse alguma referência que comprovasse suas afirmações.
PS. Sou um estudioso que tem fé em Cristo e nos Seus ensinamentos. Não exalto qualquer placa denominacional. E realizo uma defesa apologética da minha fé Critã.
Agradecido.

jesusteps disse...

Caríssimo,
Sinto muito, mas encontrei uma pequena contradição nos seus escritos:
Se Deus é o "esposo"( que, na verdade é noivo, na figura de Jesus)e a igreja é "esposa"(que, na verdade não é esposa e sim noiva). Como Maria pode ser a "esposa" do Espirito Santo?
A bíblia ensina que ela foi serva (Lc 1:38), e não cita Maria como esposa do Espírito Santo, e sim, de José.
Maria não coabitou com o Espírito Santo!!!!
Achei seu blog interessante, mas seus ensinamentos estão equivocados e fora da bíblia o que referenda heresia.
Gostaria de lhe sugerir algumas leituras bíbicas:
Ap 21:9-10
Mt 1:18-19 (Maria não poderia ser adúltera) seu marido, esposo, era José. O Espírito Santo não manteve relações sexuais com ela e esta figuração de "grávida pelo Espírito Santo" significa que Jesus foi concebido sem cópula sexual, pelo poder de Deus e não dela, o que configura Jesus sem pecado original. Só o esposo pode ter cópula sexual com sua esposa, tudo fora disso é adultério. Finaizando, a bíblia nunca cita Maria como "esposa do Espírito Santo", e sim, serva como eu e você!

Laurie Queiroz disse...

Caríssimo jesusteps,

1.Você é quem está precisando de uma reflexão. O fato de não conseguir ver na Bíblia é um problema seu, a cegueira é sua. Mateus 16,18 está em qualquer Bíblia, inclusive na sua mutilada. Só ignorantes como vc ainda tem este pensamento de que a Igreja foi fundada centenas de anos depois, só faltou dizer que foi constantino.

A ÚNICA IGREJA VERDADEIRA - Cristo só fundou uma única Igreja:

Diz Cristo: "Sobre esta pedra edificarei a minha Igreja" (Mt 16,18). “Se não escutar a Igreja, seja ele para ti como gentio e publicano" (Mt 18,17).

Por mais que os hereges gritem, apontem o dedo e mintam, não dá para enganar aquele católico bem instruído; só escorregam aqueles que se dizem católicos e que vivem às margens da Igreja:

"Quando Jesus Cristo diz: “Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei A MINHA IGREJA, e as portas do inferno não prevalecerão contra ELA” (Mt 16, 18)

A que Igreja se refere?

Não é ao Protestantismo, nem a nenhuma Igreja protestante em particular, porque as Igrejas protestantes só começaram a existir no século XVI.

Muito antes do Imperador Constantino dar liberdade de culto aos cristãos com o chamado Edito de Milão (313 d.C) e também da realização do Concílio de Nicéia (325 d.C), os cristãos já se referiam à Igreja fundada por Cristo Nosso Senhor por “Igreja Católica”.

O registro mais antigo que se tem sobre o nome da Igreja fundada por Cristo é de S. Inácio, Bispo de Antioquia (discípulo de S. Pedro e S. Paulo) em sua carta aos cristãos de Esmirna, onde lemos:

"Onde aparece o bispo, aí esteja a multidão, do mesmo modo onde está Jesus Cristo, aí está a Igreja católica" (Esmirniotas 8,2. 107 d.C).

Muito interessante que este registro venha de um Bispo de Antioquia, já que foi nesta mesma cidade onde os seguidores de Cristo foram chamados pela primeira vez de cristãos.

Se já temos o primeiro registro escrito no início do séc. II, muito provavelmente os cristãos já se referiam desta forma à Igreja já no séc. I.

2.O fato de vc negar a intervenção de Maria no primeiro milagre do seu Filho, não diminui em nada a sua importância no episódio. Jesus mais que interage com Maria, Ele realiza o seu primeiro milagre atendendo a um pedido seu.

Nas Bodas de Caná, São João, além de apresentar a intervenção de Maria na vida pública de Jesus, também destaca a sua cooperação na missão do seu Filho.

Portanto, mostra o Evangelho, que Nossa Senhora pediu o milagre. Cristo o realizou, os Apóstolos o testemunharam.

Se vc é um estudioso, não parece. Então procure estudar mais para compreender melhor. É sabido que todo protestante tem uma aversão à Mãe de Jesus.

3.Esses que dizem não exaltar placa são os que mais estão perdidos, pois de tanto pular de galho em galho hoje estão desiludidos, mas não é de se estranhar.

Na realidade, cada protestante é, ele sozinho, uma seita, visto que ele crê que é o único intérprete infalível da Bíblia. Os protestantes consultam a Bíblia, dando eles mesmos, ao texto, o sentido de que precisam e que mais se adapta a seus caprichos e/ou a seus interesses. Todo Protestante se julga um “apologista” e como tal, pretende saber mais da História e da Doutrina da Igreja do que a própria Igreja. A “apologética” protestante vive não só de conjecturas absurdas, mas também de devaneios.

jesusteps disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
jesusteps disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.